OS ERROS DO PODER PÚBLICO MUNICIPAL!

O Poder Público municipal não cancelou o Carnaval e as forças de segurança apenas fechavam quiosques na praia do Farol e dizia que não podia fazer nada com a multidão bebendo e aglomerando na orla e nas areias.

Barreiras sanitárias não são efetivadas, mesmo com um município com mais de quatro mil quilômetros.

Na Avenida Pelinca em jogos de futebol, o que se viu foi aterrador e só houve uma tímida ação de repressão após muita pressão social.

As vans (se não fosse um live meu, nem estariam no decreto) não são fiscalizadas e a quantidade de pessoas amontoadas nelas é enorme.

O mercado municipal é um covideiro inacreditável e até hoje, não tive ciência de qualquer fiscalização. Ali, a galera entrega para Deus, a vida, sem remorso.

Em Guarus, mais de 120 mil habitantes (fazendo conta por baixo) não se vê uma ação de fiscalização. A noite lá e alavanca no canto sem qualquer oposição das forças de segurança do município.

Na Baixada Campista (milhares de moradores) e até agora também não vi uma ação da PMCG. Uma região cheia de atividades e com uma circulação populacional enorme com bancos, inclusive e tudo correndo solto.

Fechar o centro ajuda? Na minha opinião aqueles que não poderão ir ao centro vão aglomerar nos próprios bairros, que não estarão com uma rua sequer, fechada.

Com exceção dos grandes supermercados e drogarias ( com lucros exorbitantes) os comerciantes estão levando no lombo, pois a fama de propagador de vírus colou injustamente na categoria e faz um dos maiores empregadores do municipio, enfraquecer e sufocar.

Até agora nenhuma ação de contenção oficial aos menos favorecidos famintos e desempregados foi realizada. As pessoas estão vivendo de atitudes nobres e pontuais de pessoas físicas.

As igrejas estão liberadas pois economicamente não sobrevivem fechadas, pois se o lance é orar, isso pode ser feito no chuveiro, na cama, andando e comendo, não havendo necessidade, nesse momento, de aglomerar em templos. Limitar número de fiéis não resolve, pois o prefeito proibiu fiscalização para não confrontar com líderes locais.

Que Deus nos proteja!

Share

Foram 17 Leis aprovadas: • 1- Lei nº 8.750, de 11 de maio de 2017, que dispõe sobre a obrigatoriedade de ser franqueado ao consumidor o acesso à cozinha e outras dependências de restaurantes, hotéis e similares no Município de Campos dos Goytacazes. • 2 – Lei nº 8.760, de 29 de junho de 2017, que dispõe sobre a obrigatoriedade de hotéis e estabelecimentos similares oferecerem desjejum apropriado a diabéticos e celíacos no Município de Campos dos Goytacazes. • 3 – Lei nº 8.775, de 20 de outubro de 2017, que estabelece uma política de Combate à Corrupção e a impunidade de agentes públicos no âmbito Municipal e cria o Dia Municipal de Combate à Corrupção. • 4 – Lei nº 8.788, de 30 de outubro de 2017, que Institui no Calendário de Eventos de Campos dos Goytacazes, a Semana de Conscientização Sobre a Alergia Alimentar, realizada anualmente, na terceira semana do mês de Maio. • 5 – Lei nº 8.806, de 21 de dezembro de 2017, que dispõe sobre a proibição do uso, no Município de Campos de produtos, materiais ou artefatos que contenham quaisquer tipo de amianto ou outros minerais que, acidentalmente, tenham fibras na sua composição. • 6 – Lei nº 8.808, de 21 de dezembro de 2017, que dispõe sobre a Política de Valorização à Vida e cria a Semana de Prevenção ao Suicídio. • 7 – Lei nº 8.835, de 22 de maio de 2018, que dispõe sobre atendimento prioritário para pessoas que realizam tratamento de quimioterapia, radioterapia, hemodiálise ou utilizem bolsa de colostomia, no Município de Campos dos Goytacazes. • 8 – Lei nº 8.838, de 23 de maio de 2018, que dispõe sobre a utilização de mensagens educativas informando o uso indevido de álcool, entorpecentes e de cigarros em shows, eventos culturais, esportivos e similares que sejam voltados para o público infanto-juvenil. • 9 – Lei nº 8.856, de 24 de outubro de 2018, que cria a medalha de mérito evangélico. • 10 – Lei nº 8.864, de 22 de novembro de 2018, que dispõe sobre a obrigatoriedade da apresentação da caderneta de vacinação da criança e do adolescente no ato da matrícula e da rematrícula escolar no município de Campos dos Goytacazes • 11 – Lei nº 8.883, de 17 de dezembro de 2018, que proíbe informes de qualquer natureza em estacionamentos ou similares com dizeres que isentem estabelecimentos comerciais, supermercados, shoppings ou congêneres da responsabilidade por danos materiais e/ou objetos deixados no interior do veículo, no Município de Campos dos Goytacazes e dá outras providências. • 12 – Lei nº 8.904, de 09 de maio de 2019, que dispõe sobre a obrigatoriedade dos estabelecimentos comerciais e financeiros no âmbito do Município de Campos dos Goytacazes oferecer atendimento diferenciado para pessoas com deficiência auditiva e dá outras providências. • 13 – Lei nº 8.945, de 24 de outubro de 2019, que institui a Semana de Conscientização e Prevenção à Alienação Parental e dá outras providências. • 14 – Lei nº 8.980, de 09 de junho de 2020, que dispõe sobre a suspensão das parcelas do empréstimo consignado contraídas pelos servidores públicos municipais, ativos, inativos ou pensionistas, pelo prazo de 120 dias ou enquanto durar o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Municipal n 062/2020 decorrente do CORONAVÍRUS (COVID-19). • 15 - Lei n°0045, de 13 de julho, de 2020, que dispõe sobre providências para garantir e intensificar o fornecimento de água através de caminhão pipa às famílias, sem água tratada, bem como garantir e intensificar os serviços de limpeza de fossas durante o período em que durar a pandemia de Coronavírus (COVID-19). • 16 - Lei nº 0050/2020, de 11 de agosto de 2020, que institui o Programa e a Semana de Combate ao Racismo Institucional. • 17 - Lei nº 9.017/2020, de 02 de setembro de 2020, que institui no calendário de eventos de Campos dos Goytacazes, a Semana de Conscientização “Janeiro Branco”, que tem como objetivo discutir cuidados em relação a saúde mental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.