UFF, UFA!!!!!!!!!

Sou professor universitário há dezesseis anos na universidade Candido Mendes em Campos dos Goytacazes e tudo que envolve o meio universitário, seja em relação ao corpo docente e discente, me interessa e mexe como meu DNA acadêmico.
Estou acompanhando com preocupação o desenrolar fatídico na UFF de nossa cidade onde a empresa que cedeu conteiners para os alunos estudarem irá retirá-los por falta de pagamento.
Ao passo que essa situação surreal, desrespeitosa e porque não imoral se desenrola na UFF, temos, nas proximidades da Beira Rio, um ‘elefante branco’ de milhões de reais, inacabados. Uma obra iniciada pelo Governo Federal há muitos anos, que poderá abrigar os alunos da universidade, mas até hoje está ali, feito um prédio fantasma, que retrata o descaso com a educação.
A situação dos alunos da UFF precisa ser combatida de todas as formas possíveis, seja no campo administrativo seja no político. A tradicional UFF não pode sucumbir à inapetência de gestões que até hoje não conseguiram dar dignidade para aqueles que, uma vez formados, com toda a certeza, contribuirão para uma sociedade brasileira mais rica de conhecimento e por consequência, mais libertária.
O Brasil precisa, de uma vez por todas, ser reconhecido como um país que forma e não deforma pessoas. Um território que ensina a pensar e não a bitolar.
A colocação de alunos para estudarem dentro de conteiners já foi uma medida depreciativa e degradante e, agora, na iminência desses depósitos serem retirados, o decreto de descaso está assinado, em desfavor de um dos nossos maiores patrimônios, o estudante.

Na última semana enviei um ofício ao Ministério da Educação cobrando satisfação acerca da obra do prédio da UFF abandonada e, ontem, fiquei sabendo do risco que os alunos da UFF estão correndo de não terem mais estrutura alguma para a tão necessária troca de conhecimento.
Quero, na qualidade de professor universitário, deixar meu voto de repúdio aqueles que permitem que tenhamos alunos expostos ao degredo como se o ensino fosse algo desnecessário, descabido e desimportante.
Como vereador estou me colocando a disposição da reitoria da UFF para tentarmos traçar juntos alguma ação que vise, pelos menos, minimizar esses danos, que com certeza, já são irreparáveis para o alunado campista e para a própria UFF