São as vans que mandam em Campos.

 

Não restam dúvidas de que a população campista sonha, há décadas, por um sistema de transporte público de qualidade. O município de Campos dos Goytacazes possui uma área territorial enorme e há distritos e localidades muito distantes e que precisam, e não possuem, de um ônibus sequer.

A atual gestão vem preparando um projeto de transporte que visa contemplar ônibus e vans, porém, não podemos esquecer, que as vans, precisam ser reconhecidas como o meio de transporte necessário, irrenunciável e que, a cada dia, os usuários são mais dependentes.

Qualquer contribuinte que deseje ir ao médico, chegar cedo ao trabalho, levar os filhos ao colégio, fazer compras nos estabelecimentos não conseguem realizar essas tarefas com êxito se não possuírem, em seus respectivos bairros, uma linha de van.

Sem a atuação das vans, a cidade para e entra em colapso. No final do dia, por volta das dezoito horas, é possível ver filas quilométricas nas proximidades do Parque Alberto Sampaio e também nos fundos da Igreja Boa Morte, só para citar alguns pontos de relevância.

Em contrapartida, os famosos e antes lotados pontos tradicionais de ônibus no terminal da beira rio estão cada vez mais vazios, pois ali, ônibus é coisa rara, muito rara.

Acompanho, como vereador e cidadão, os esforços que os gestores do município estão tento para virar esse jogo, o oque não significa tirar as vans de circulação e sim, fazer com que elas continuem exercendo sua função primordial e que as empresas de ônibus tenham a chance de devolver a população um transporte de qualidade, o que é uma obrigação e não um favor.

Nenhum cidadão em sã consciência pode considerar o transporte de vans um calo que impede que os ônibus voltem a circular. As vans vieram para ficar e isso não tem volta, afinal, quando os usuários de transporte público amargavam a ausência dos ônibus, foram as vans que vieram em socorro, ganharam prestígio e hoje são fundamentais para que a cidade de Campos dos Goytacazes não pare.

Finalizo com uma constatação: ônibus em Campos é abstrato, van, o concreto.