São as vans que mandam em Campos.

 

Não restam dúvidas de que a população campista sonha, há décadas, por um sistema de transporte público de qualidade. O município de Campos dos Goytacazes possui uma área territorial enorme e há distritos e localidades muito distantes e que precisam, e não possuem, de um ônibus sequer.

A atual gestão vem preparando um projeto de transporte que visa contemplar ônibus e vans, porém, não podemos esquecer, que as vans, precisam ser reconhecidas como o meio de transporte necessário, irrenunciável e que, a cada dia, os usuários são mais dependentes.

Qualquer contribuinte que deseje ir ao médico, chegar cedo ao trabalho, levar os filhos ao colégio, fazer compras nos estabelecimentos não conseguem realizar essas tarefas com êxito se não possuírem, em seus respectivos bairros, uma linha de van.

Sem a atuação das vans, a cidade para e entra em colapso. No final do dia, por volta das dezoito horas, é possível ver filas quilométricas nas proximidades do Parque Alberto Sampaio e também nos fundos da Igreja Boa Morte, só para citar alguns pontos de relevância.

Em contrapartida, os famosos e antes lotados pontos tradicionais de ônibus no terminal da beira rio estão cada vez mais vazios, pois ali, ônibus é coisa rara, muito rara.

Acompanho, como vereador e cidadão, os esforços que os gestores do município estão tento para virar esse jogo, o oque não significa tirar as vans de circulação e sim, fazer com que elas continuem exercendo sua função primordial e que as empresas de ônibus tenham a chance de devolver a população um transporte de qualidade, o que é uma obrigação e não um favor.

Nenhum cidadão em sã consciência pode considerar o transporte de vans um calo que impede que os ônibus voltem a circular. As vans vieram para ficar e isso não tem volta, afinal, quando os usuários de transporte público amargavam a ausência dos ônibus, foram as vans que vieram em socorro, ganharam prestígio e hoje são fundamentais para que a cidade de Campos dos Goytacazes não pare.

Finalizo com uma constatação: ônibus em Campos é abstrato, van, o concreto.

 

 

LEIS CLÁUDIO ANDRADE • 1 – Lei nº 8.750, de 11 de maio de 2017, que dispõe sobre a obrigatoriedade de ser franqueado ao consumidor o acesso à cozinha e outras dependências de restaurantes, hotéis e similares no Município de Campos dos Goytacazes. • 2 – Lei nº 8.760, de 29 de junho de 2017, que dispõe sobre a obrigatoriedade de hotéis e estabelecimentos similares oferecerem desjejum apropriado a diabéticos e celíacos no Município de Campos dos Goytacazes. • 3 – Lei nº 8.775, de 20 de outubro de 2017, que estabelece uma política de Combate à Corrupção e a impunidade de agentes públicos no âmbito Municipal e cria o Dia Municipal de Combate à Corrupção. • 4 – Lei nº 8.788, de 30 de outubro de 2017, que Institui no Calendário de Eventos de Campos dos Goytacazes, a Semana de Conscientização Sobre a Alergia Alimentar, realizada anualmente, na terceira semana do mês de Maio. • 5 – Lei nº 8.806, de 21 de dezembro de 2017, que dispõe sobre a proibição do uso, no Município de Campos de produtos, materiais ou artefatos que contenham quaisquer tipo de amianto ou outros minerais que, acidentalmente, tenham fibras na sua composição. • 6 – Lei nº 8.808, de 21 de dezembro de 2017, que dispõe sobre a Política de Valorização à Vida e cria a Semana de Prevenção ao Suicídio. • 7 – Lei nº 8.835, de 22 de maio de 2018, que dispõe sobre atendimento prioritário para pessoas que realizam tratamento de quimioterapia, radioterapia, hemodiálise ou utilizem bolsa de colostomia, no Município de Campos dos Goytacazes. • 8 – Lei nº 8.838, de 23 de maio de 2018, que dispõe sobre a utilização de mensagens educativas informando o uso indevido de álcool, entorpecentes e de cigarros em shows, eventos culturais, esportivos e similares que sejam voltados para o público infanto-juvenil. • 9 – Lei nº 8.856, de 24 de outubro de 2018, que cria a medalha de mérito evangélico. • 10 – Lei nº 8.864, de 22 de novembro de 2018, que dispõe sobre a obrigatoriedade da apresentação da caderneta de vacinação da criança e do adolescente no ato da matrícula e da rematrícula escolar no município de Campos dos Goytacazes • 11 – Lei nº 8.883, de 17 de dezembro de 2018, que proíbe informes de qualquer natureza em estacionamentos ou similares com dizeres que isentem estabelecimentos comerciais, supermercados, shoppings ou congêneres da responsabilidade por danos materiais e/ou objetos deixados no interior do veículo, no Município de Campos dos Goytacazes e dá outras providências. • 12 – Lei nº 8.904, de 09 de maio de 2019, que dispõe sobre a obrigatoriedade dos estabelecimentos comerciais e financeiros no âmbito do Município de Campos dos Goytacazes oferecer atendimento diferenciado para pessoas com deficiência auditiva e dá outras providências. • 13 – Lei nº 8.945, de 24 de outubro de 2019, que institui a Semana de Conscientização e Prevenção à Alienação Parental e dá outras providências.