Caso Detran: cabeça, tronco e membros

 

Por Cláudio Andrade

Vereador e Presidente da CCJ da Câmara de Campos dos Goytacazes

A operação da Polícia Federal desarticulou o que todos já sabiam. O Detran do Estado do Rio de Janeiro sempre teve ramificações corruptas que lesaram, por anos, milhares de pessoas, além de beneficiar outros tantos, captados como eleitores.

Ligados diretamente ao Detran foram presos Leonardo Jacob, presidente do Detran e Vinícius Farah, ex-presidente do Detran, eleito deputado federal.

As investigações da força-tarefa constataram que o Detran teve, nos seus quadros, várias pessoas nomeadas em forma de confiança, por regiões do estado e através do cruzamento, ficou claro o ‘casadinho’ com os votos recebidos pelos deputados.

Contudo, as prisões ocorreram em parte, na ‘cabeça’ da estrutura. Ainda faltam alguns cérebros, o tronco inteiro e todos os membros.

Para alguns deputados eleitos, reeleitos ou que estarão na ALERJ até o início do próximo ano, o Detran sempre foi o manancial de votos e de perpetuação de poder.

Nesses órgãos estaduais os parlamentares ignoravam as leis de trânsito e loteavam os setores com cabos eleitorais que desprezavam a aptidão do motorista para obter uma carteira ou a situação estrutural dos automóveis, tudo isso para facilitar o voto.

Não havia preocupação com as mortes causadas nas estradas devido ao fornecimento de carteiras a quem não tinha aptidão e total desprezo com os automóveis que eram liberados para transitar pelas estradas, sem a devida capacidade estrutural.

Segundo a averiguação inicial a prática de corrupção atingiu 20 municípios e lógico que se a operação avançar, principalmente após os depoimentos dos deputados presos, acho bem provável que mais postos do Detran,em outros municípios, figurem.

As investigações irão passear pelo ‘corpo’ corruptivo do Detran e chegará, fatalmente ao tronco e aos membros. Engana-se aquele que acha que só há deputados na cabeça da organização criminosa.

Muitos parlamentares, mesmo não estando de forma direta na cúpula, são beneficiados pelo esquema e me parece que também serão investigados e, havendo provas, indiciados.

Além de possíveis vantagens ilícitas que poderiam ser obtidas pelo grupo nos postos do Detran, os funcionários da terceirizada indicados pelos parlamentares ainda atuavam em campanhas políticas. Isso, de acordo com o Ministério Público Federal (MPF), lhes garantiu votação expressiva nas regiões onde eles têm controle das unidades.

Muitos parlamentares que não aparecem muito durante o processo eleitoral ou não figuram como possíveis vencedores nas eleições, ao fechar as urnas surgem como campeão de votos. Muitos desses votos são de eleitores originários das benesses que o parlamentar oferta nos postos do Detran.

Quando a Polícia Federal chegar efetivamente aos nomes dos parlamentares do tronco e aos nomes dos membros da quadrilha, com certeza, teremos uma Assembleia mais limpa com pessoas probas e focadas nos verdadeiros interesses do estado.

Esperamos que essa pilantragem parlamentar, travestida de política seja exterminada, pois o prejuízo econômico para o nosso estado é inimaginável e desagua na educação vergonhosa, na saúde desastrosa e na segurança cada vez mais pífia.

LEIS CLÁUDIO ANDRADE • 1 – Lei nº 8.750, de 11 de maio de 2017, que dispõe sobre a obrigatoriedade de ser franqueado ao consumidor o acesso à cozinha e outras dependências de restaurantes, hotéis e similares no Município de Campos dos Goytacazes. • 2 – Lei nº 8.760, de 29 de junho de 2017, que dispõe sobre a obrigatoriedade de hotéis e estabelecimentos similares oferecerem desjejum apropriado a diabéticos e celíacos no Município de Campos dos Goytacazes. • 3 – Lei nº 8.775, de 20 de outubro de 2017, que estabelece uma política de Combate à Corrupção e a impunidade de agentes públicos no âmbito Municipal e cria o Dia Municipal de Combate à Corrupção. • 4 – Lei nº 8.788, de 30 de outubro de 2017, que Institui no Calendário de Eventos de Campos dos Goytacazes, a Semana de Conscientização Sobre a Alergia Alimentar, realizada anualmente, na terceira semana do mês de Maio. • 5 – Lei nº 8.806, de 21 de dezembro de 2017, que dispõe sobre a proibição do uso, no Município de Campos de produtos, materiais ou artefatos que contenham quaisquer tipo de amianto ou outros minerais que, acidentalmente, tenham fibras na sua composição. • 6 – Lei nº 8.808, de 21 de dezembro de 2017, que dispõe sobre a Política de Valorização à Vida e cria a Semana de Prevenção ao Suicídio. • 7 – Lei nº 8.835, de 22 de maio de 2018, que dispõe sobre atendimento prioritário para pessoas que realizam tratamento de quimioterapia, radioterapia, hemodiálise ou utilizem bolsa de colostomia, no Município de Campos dos Goytacazes. • 8 – Lei nº 8.838, de 23 de maio de 2018, que dispõe sobre a utilização de mensagens educativas informando o uso indevido de álcool, entorpecentes e de cigarros em shows, eventos culturais, esportivos e similares que sejam voltados para o público infanto-juvenil. • 9 – Lei nº 8.856, de 24 de outubro de 2018, que cria a medalha de mérito evangélico. • 10 – Lei nº 8.864, de 22 de novembro de 2018, que dispõe sobre a obrigatoriedade da apresentação da caderneta de vacinação da criança e do adolescente no ato da matrícula e da rematrícula escolar no município de Campos dos Goytacazes • 11 – Lei nº 8.883, de 17 de dezembro de 2018, que proíbe informes de qualquer natureza em estacionamentos ou similares com dizeres que isentem estabelecimentos comerciais, supermercados, shoppings ou congêneres da responsabilidade por danos materiais e/ou objetos deixados no interior do veículo, no Município de Campos dos Goytacazes e dá outras providências. • 12 – Lei nº 8.904, de 09 de maio de 2019, que dispõe sobre a obrigatoriedade dos estabelecimentos comerciais e financeiros no âmbito do Município de Campos dos Goytacazes oferecer atendimento diferenciado para pessoas com deficiência auditiva e dá outras providências. • 13 – Lei nº 8.945, de 24 de outubro de 2019, que institui a Semana de Conscientização e Prevenção à Alienação Parental e dá outras providências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.